Quase ‘ toquei ‘ em dois deles…

Vi-o entrar porta dentro. Arrastava os pés e, aquela distância de mais ou menos 6 metros, parecia um velho. Na cabeça um chapéu tipo ‘Al Capone‘. Não parecia mesmo quem era.

Isto de ‘ viver ‘, no caso trabalhar, em hotéis de 5 estrelas tem imensas vantagens e ao longo da minha carreira já vi muitas ‘ stars ‘, falei com algumas, tratei de outras e vi muitas coisas que, não fora a ética profissional, alguns livros dariam. Uma ou outra estória podemos contar, outras nem por isso.

Cada um dos quartos dos ilustres tinha um frigorifico da Coca-Cola repleto de bebidas. E cada um bebia coisas diferentes. Se um tinha água Evian o outro tinha Perrier. Se um bebia cranberry juice desta marca, o outro bebia cerveja daqueloutra. Coisas de estrela. Enfim, nada que não se tenha feito e preparado para tão ilustres hóspedes.

Afinal o que é um livro com 40 páginas com ‘ exigências ‘?

Peanuts.

Jantaram connosco no restaurante. Connosco é uma maneira de dizer. O maior deles todos tinha um ‘ Personal do everything Trainer ‘ que lhe fez a comida durante a estadia. Aliás, o homem era Guarda-costas, Enfermeiro, Baby Sitter, Massagista e ( quase ) tudo o que se possa imaginar. Ao Mito nada poderia faltar e ele fazia por isso. Era um ‘armário ‘ simpático, diga-se.

O amigo do mito trouxe a família. Uma mulher estonteantemente boa e que usava um vestido XS coleante,  demasiado curto para o seu corpo L. Vestido esse que se tornava ainda mais curto, considerando o facto de a senhora estar sentada. Nessa mesma mesa também estava a filha. Pese embora ainda ser, à data, uma teenager, era chapadinha da mãe ( graças a Deus! ) e tudo apontava que ia ser igual à mãe no futuro…

O amigo do Mito era divertido e queria provar o que de melhor temos, especialmente se viesse no estado liquido. Vinho português claro e, no final da refeição, uma aguardente vínica. É português, é bom? Perguntou. Respondemos que sim às perguntas, servimos, bebeu e gostou muito.

Vimos o quarto junto à piscina. O segundo, acho, que ninguém o viu.

No dia seguinte, romaria ao nosso estádio para ver aqueles mesmos senhores a tocar e a cantar. Assustei-me quando vi o senhor que arrastava os pés, a correr de um lado ao outro do palco. Seria o do jantar do dia anterior?

Era mesmo!

The Rolling Stones , uma das maiores bandas do mundo ( senão a maior para muitos ) tocava no velhinho Alvalade. Voodoo Lounge, 24 de Julho de 1995. Mick Jagger, Roonnie Wood, Charlie Watts e Keith Richards estavam a dar mais um daqueles concertos que nos marcam para sempre. Eu estava lá, porque nesses tempos falhava poucas malhas. 17 anos passados e eles continuam juntos, mesmo que, dizem, não se dêem muito bem uns com os outros.

Who cares?

50 anos de Rolling Stones. Feliz aniversário para estes monstros sagrados  e imortais do rock.

Para além de gostar muito das suas músicas ( as mais antigas está claro! ), posso dizer que já quase ‘ toquei ‘ em dois deles…

( fotografia Rankin )

Anúncios

Etiquetas:, , , , ,

About Porta 10A

À direita das coisas, Sportinguista convicto, teimoso quanto baste, inventivo, apaixonado, Pai babadíssimo, sempre em família, sempre com Amigos. Adoro artes em especial a fotografia e a pintura. Gostava de ter sido Arquitecto, mas a matemática era tramada. Depois Jornalista, mas não deu. Adoro escrever. Sobre desporto e política, ou sobre uma coisa qualquer. Cristão, crente em Deus, não pratico porque acho que a melhor relação com Ele é directa. Adoro música e existem canções para todos os nossos estados de alma. E isto tudo, sou eu...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: