Um dos melhores da minha vida

Adoro música e ao longo destes quase 44 anos que levo de vida, fui a muitos concertos ‘ live ‘ das bandas e artistas que gosto. Assim de repente vi, U2 ( duas vezes em Alvalade ), Bruce Springsteen, Sting, Bon Jovi, Genesis, Elton John, Pink Floyd, The Rolling Stones ( todos em Alvalade  também ), Eric Clapton, The Cranberries, Supertramp, Simply Red, Tina Turner, Eros Ramazzotti e Jovanotti, James, Robbie Williams, Michael Bublé.

De entre os portugueses vi várias vezes os meus amigos Delfins, o fantástico Rui Veloso, Xutos e estive no primeiro grande concerto de uma banda nacional ‘ live ‘ contando com os meios que há data só eram para estrangeiros. O famoso Trovante ao vivo no Campo Pequeno.

Tive imensa pena de perder INXS, Depeche Mode, Metallica e principalmente AC/DC. Este ano há Coldplay no Dragão, mas não dá para tudo. E a banda de Chris Martin é, sem dúvida, a que mais admiro na actualidade, a par dos eternos U2 que me acompanham desde sempre. Não gosto muito de festivais, pelo que não vou ao Rock in Rio ou aos conhecidos do Verão. Espero um destes dias que John Mayer passe por cá a solo e se o australiano Tommy Emmanuel também der à costa, lá estarei para ver este virtuoso da guitarra.

Ontem, foi dia de Joe Bonamassa. Absolutamente brutal. O homem não brinca em serviço e às 21:00 ‘ sharp ‘ começou o concerto. Duas horas e quinze minutos a debitar riffs de guitarra, acompanhado por um poderoso baterista, um baixista e um pianista de excelentes castas. Blues e mais blues e mais blues com solos electrificantes e subidas constantes ‘ à loucura ‘… para quem gosta do género. Joe Bonamassa apenas falou com o público quase a meio do espectáculo. Não por ser primadonna ou fazer-se de díficil. Primeiro o trabalho, depois a conversa e o grande auditório do CCB completamente extasiado. Depois interagiu, disse umas piadas e foi simpático, mas mais que isso, o tempo era para mostrar os dotes com as guitarras. E era para isso que lá estávamos e ele sabia-o.

 É interessante vermos a plateia em modo de contemplação. Tudo preso, tudo siderado naquelas mãos prodigiosas, nos sons que saem das guitarras. E até tivemos um recital com uma guitarra clássica e depois com uma de dois braços. Para o fim do show, a pedido do artista, a plateia levantou-se para melhor do mesmo. Um bocadinho mais ´pesado ‘, muito mais rockado, mas genial da mesma forma. Aliás, eu era capaz de escrever todos os adjectivos para qualificar este concerto, mas só vendo e ouvindo… sorry!

A minha ‘ paixão ‘ pelo americano de LA é recente, pelo que estou a descobrir as sua músicas. E nada melhor que descobri-lo, logo assim de rajada, num concerto destes e que entra para o rol dos melhores que já assisti na vida. Para principiantes, músicas como ‘ Sloe Gin ‘, ‘ The Ballad of John Henry ‘, ‘ So many roads ‘ e ‘ Stop! ‘ constituem uma excelente amostra do que é o virtuosismo de Joe Bonamassa. 34 anos de idade, 30 de carreira…

O blue-ray do concerto ‘ Live from the Royal Albert Hall ‘ já mora na minha colecção. Recomendo vivamente. E sempre podem procurá-lo no youtube.

( uma foto às escondidas do concerto de ontem )

 

Anúncios

Etiquetas:, ,

About Porta 10A

À direita das coisas, Sportinguista convicto, teimoso quanto baste, inventivo, apaixonado, Pai babadíssimo, sempre em família, sempre com Amigos. Adoro artes em especial a fotografia e a pintura. Gostava de ter sido Arquitecto, mas a matemática era tramada. Depois Jornalista, mas não deu. Adoro escrever. Sobre desporto e política, ou sobre uma coisa qualquer. Cristão, crente em Deus, não pratico porque acho que a melhor relação com Ele é directa. Adoro música e existem canções para todos os nossos estados de alma. E isto tudo, sou eu...

3 responses to “Um dos melhores da minha vida”

  1. Cristóvão Silva says :

    Estive lá também e só posso fazer minhas as palavras sábias do Marcelo. Como é possível um músico fazer-me fã em 2 horas… É como o Marcelo diz: “só vendo para crer, sorry!”

  2. Pedro B says :

    Sem dúvida grandes concertos. Bandas que marcaram e ainda marcam a história…contudo não deixei de reparar e isto por ser um fã! Nunca foste ver os Oasis depreendo?

  3. Porta 10A says :

    Caro Pedro,

    Já não me posso queixar do que vi ao longo destes anos. Para além de ter tido o privilégio de ter conhecido ao vivo e a cores alguns dos mencionados, via trabalho em hotéis.

    Quanto aos Oasis, a resposta é não, não vi. Embora goste de algumas coisas e reconheça a genialidade como a importãncia, não estão no top das minhas bandas ou artistas preferidos. De qualquer das formas, acredito que os concertos fossem muito bons.

    Volta sempre
    Abraço
    Marcelo Silva
    Porta 10A

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: